Atendimento
09hs as 12
14hs as 17

FUNDADA EM 22::02::1986

Ilustres

SÃO LUÍS -Em torno da estátua do poeta Gonçalves Dias, posicionada na praça que leva o nome do autor de “Canção do Exílio”, no Centro de São Luís, imortais da Academia Maranhense de Letras (AML) se reunirão para render-lhe homenagens…

Saiba Mais

Livros

Livro “Jomar, o encantador de palavras”, de Benedito Buzar, Sebastião Moreira Duarte e Félix Alberto Lima, será lançada neste sábado, às 18h30, na livraria AMEI, no São Luís Shopping…

Saiba Mais

Notícia

Centenas de estudantes do Ensino Médio aplaudiram, na manha desta quinta-feira (15), no Colégio Cintra, em São Luís, a palestra do acadêmico José Neres, que falou sobre o romance…

Saiba Mais

Diálogos Poéticos

SÃO LUÍS – A obra de duas das maiores poetisas da literatura brasileira, a mineira Adélia Prado e a goiana Cora Coralina são o foco do sarau “Cora e Adélia, receita de poesia em um dedo de prosa”, que as atrizes Sônia de Paula e Nica Bonfim apresentam hoje, em duas sessões gratuitas, às 15h e às 17h30, na Academia Maranhense de Letras (Rua da Paz, Centro). Na montagem, as atrizes resgatam parte da obra das autoras, mesclando música e teatro. A trilha sonora é executada ao vivo pela musicista Cecilia Beraba.

As atrizes Sônia de Paula – que atuou nas novelas “Caras e Bocas”, “Beleza Pura”, “Sitio do Picapau Amarelo”, “A Indomada”, “Explode Coração”, entre outras – e Nica Bonfim – com trabalhos em “Amor Eterno Amor”, “Escrito nas Estrelas”, “Eterna Magia” e “O Clone” interpretam grandes amigas, companheiras de vida, que ao se depararem com as obras das duas poetisas, fazem um balanço de suas histórias, lembrando-se das passagens românticas, comoventes, alegres e divertidas. O real encontro se dá através dos textos: uma obra completa o pensamento da outra obra; um texto tem continuidade, resposta, na obra da outra artista.

A direção e pesquisa do trabalho é de Rafaela Amado, diretora que vem se destacando por seus trabalhos em teatro. O espetáculo é ambientado de acordo com local de apresentação, uma sala, um palco, um auditório, com um cenário próprio, onde as atrizes ficam rodeadas pela plateia.
Com “Cora e Adélia – Receita de Poesia em um Dedo de Prosa”, as atrizes buscam incentivar a leitura de poesia e atingir um público que espera escutar, com a entonação correta e movimentos estudados, os textos destas duas poetisas.

Sônia de Paula diz que o projeto era um sonho antigo que ganhou forma em 2014, quando o projeto estreou no Centro Cultural Correios, no Rio de Janeiro. São Paulo, Juiz de Fora, Brasília, Fortaleza, Orlândia e Salvador são algumas das cidades que já receberam o sarau que, de São Luís, segue para apresentação em Teresina (PI). “É muito bom poder levar a arte destas duas poetisas brasileiras que se reinventaram depois de uma certa idade. Estou feliz em levar esse espetáculo pra essa terra de poetas e na expectativa do público comparecer à Academia Maranhense de Letras para nos ver”, diz Sônia de Paula.

A atriz destaca que o projeto tem como finalidade incentivar a leitura. Há oito anos, Sônia de Paula realiza o “Lê Pra Mim?”, projeto de incentivo à leitura de livros infantis brasileiros para crianças, que por duas vezes foi apresentado em São Luís. “É uma oportunidade não só de incentivar as pessoas a lerem, mas também a conhecerem estas duas poetisas maravilhosas que são Cora Coralina e Adélia Prado”, pontua Sônia de Paula.

Cora Coralina, goiana, mulher simples, doceira de profissão, tendo vivido longe dos grandes centros urbanos, alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás. Adélia Prado, mineira, reúne em sua prosa e em sua poesia temas recorrentes da vida de província, a moça que arruma a cozinha, a missa, um certo cheiro do mato, vizinhos, a gente de lá.

Saiba Mais